Namorada boca gulosa mamando até ficar com a boca cheia de porra


Click to Download this video!

85 visualizações

2 min

Categoria:

Tag:

85 visualizações

2 min

Categoria:

Tag:

Namorada boca gulosa mamando até ficar com a boca cheia de porra

Namorada boca gulosa mamando até ficar com a boca cheia de porra

Nisso, meu marido, pediu para que fossemos para um jardim de inverno que fica nos fundos do escritório.

Antes estava excitada e molhadinha de tesão, mas isso tinha passado com o incidente, então a ‘verga’ de Vander foi entrando com um pouco mais de dificuldade dentro de mim. Quando fui para o interior estava sem namorada fixa.

Afinal, é um antigo colega que encontrei por acaso, perdido na cidade!– É, mas esse colega andou transando muito com a esposa dele… ele sabe?– Clovis, essas coisas não se falam para um marido… são segredos que a gente guarda pro resto da vida!Entraram, sentaram, ela fez um café, tomaram e ficaram conversando e aí, lógico, as coisas do passado retornaram e sem que eles se dessem conta de como começou, lá estava ele mamando nos seios dela, que abaixara a camiseta e gemia, lembrando os bons tempos. Ficou na mesma posição que minha mãe estava e com as mãos no joelho, engolia todo meu membro com sua buceta, enquanto minha mãe me beijava até eu anunciar que iria gozar. Chegou apenas um cliente para devolver filme, e passados mais 5 minutos, minha vontade de entrar naquele banheiro começou a ficar insaciável.

Percebi que era responsável por descarregar o caminhão. O rapaz aparentava ter próximo dos 50 anos, barba cheia e óculos. Júlio me pede para que possa limpar meu pau com sua boquinha onde é ajudado pela esposa, aquele casal na minha frente me chupando com o rosto de Sandra cheio de porra, que visão mais gostosa.

O do meu marido é perfeito,grande e grosso,mas como sou bem gulosa às vezes quero mais. Meu pau pulava sozinho e eu sentia minha porra fervendo nas bolas do saco. eu-“triste… obs-sem demostrar” beleza então a gente nunca vamos passar de amigas mesmo"Olá, meu nome é alisson, tenho 19 anos, sai de casa para morar com uma amiga para fazer faculdade. – Vai agora eu quero todo mundo me fudendo de verdade, porque sou puta ou não sou.

Me aconcheguei nela e suavemente beijei sua nuca.