Dona de casa se masturba no banheiro


Click to Download this video!

1738 visualizações

5 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , ,

1738 visualizações

5 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , ,

Dona de casa se masturba no banheiro

Dona de casa se masturba no banheiro

Quando olhei pra ele e o vi mordendo os labios, nao tive duvidas…. "-Ué, não tomou banho amor? – Perguntou Isa sem notar que Gabriel estava comendo sua tia. Olhando bem pros dois eu me masturbava já quase gozando.

Ao tocar a sua deliciosa buceta, pude perceber o quanto estava molhada. Subi as mãos por suas coxas segurando-a pela cintura enquanto sugava seu melzinho lubrificante, pus uma camisinha e enfiei meu pau em sua buceta, ali mesmo, no sofá, meti gostoso por um bom tempo naquela posição, apertando e beijando seus peitos, chupando sua língua e beijando sua boca, sua nuca, olhávamos para nossos sexos, meu pau sumindo e aparecendo em sua bucetinha, carnuda e lisa, decorada com o pequeno “bigodinho”, vi que a visão a deixava mais excitada, então dizia: – olha gostosa, olha meu pau sumindo em você, olha sua buceta me engolindo inteiro, olha safada….

Até hoje nós transamos, só que um belo dia meu pai descobriu, ao invés de brigar entrou na festa também mas isso já é outro conto que eu conto depois. Corri meus dedos levemente por todo seu corpo e descobri como ela era linda, uma loucura de mulher. gozei tudo dentro da boca de Tony que talvez não estivesse esperando os jatos; Falei para ele:-Ainda bem que estamos no escuro sem poder enxergar, não consigo ver o que estou fazendo. Ela e o marido se mudaram para um luxuoso prédio que ficava próximo ao modesto prédio em que eu morava.

Ele começa a me foder com força, cravando o pau fundo no meu rabo. Ruddi vigorosamente me segurou pela nuca e me beijou avidamente me sugando a respiração e a saliva com aquela boca carnuda faminta!Sua rolona que já estava encaixada entre minhas coxas deu um impossível pulo dentro de suas calças fazendo eu sentir uma leve umidade escorrer de minha bucetinha para baixo de minhas bem torneadas coxas!!-O quêêê…voxês eechstão… fazeeen…do?Levamos um susto e descolamos os lábios e fitamos Gil, agora esparramado no sofá, e antes que falássemos qualquer coisa, sua cabeça tombou pra trás de encontro ao encosto do sofá, dando um ligeiro suspiro e parecendo que roncava.

Quando sai do banheiro ele estava deitado na minha cama e pediu para esfregar minha buceta na cara dele. – Então, você gosta mesmo de me ver comendo aqueles viadinhos? – perguntou. – Ain tio, adoro quando escorre e bate no meu cuzinho.